Medisafe Muda Layout Para Apoiar a Campanha de Conscientização da Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa

A ABCD – Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn, voltada para a orientação e divulgação de informações sobre a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa, firmou parceria com o Medisafe para a Campanha Maio Roxo, que visa conscientizar a população sobre estas doenças, formas de tratamento e de garantir uma melhor qualidade de vida.  A campanha começa no dia 19 de maio, Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal (DII) quando o Medisafe, um dos líderes de mercado no mundo,  usado por 2,8 milhões de pessoas para gerenciar os horários corretos e as dosagens dos remédios mudará seu layout para a cor roxa. Estima-se que mais de 5 milhões de pessoas no mundo sofrem de uma DII.

Além de mudar a cor do app, o Medisafe permitirá aos usuários selecionar e gerenciar todos os medicamentos da DII, registrados pela Anvisa, e trará informações da ABCD sobre como detectar os sintomas, bem como formas de buscar o tratamento para os usuários brasileiros.

O World IBD Day, Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal, acontece em 35 países dos quatro continentes: Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, 28 países europeus, Israel, Japão, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Durante o Maio Roxo, monumentos e edifícios de todo o mundo serão iluminados com a cor da campanha para ajudar na divulgação. No Brasil os confirmados até o momento são:

  • São Paulo – SP: Monumento às Bandeiras, Viaduto do Chá, Biblioteca Mário de Andrade, Ponte das Bandeiras, Estátua do Borba Gato, Hospital Alemão Oswaldo Cruz – de 15 a 22 de maio;

  • Porto Alegre – RS: a Fundação Iberê Ribeiro – no dia 19 de maio;

  • Campo Grande – MS: Cliníca Scope

  • Salvador – BA: Elevador Lacerda

  • São José do Rio Preto – SP: Shopping Iguatemi – também no dia 19 de maio;

  • Joinville – SC: o Hospital Dona Helena- durante todo o mês de maio.

  • Balneário Camboriú – SC: Cristo Luz – no dia 19 de maio

  • Maringá – PR: Catedral Nossa Senhora da Glória

  • Caxias do Sul – RS: Hospital Pompeia

Os demais monumentos de diversas cidades em todo o mundo que serão iluminados podem ser localizados pelo site www.worldibdday.org.

Além disso, a ABCD promoverá diversas caminhadas e eventos em todo o país:

  • São Paulo – SP: 11ª Caminhada para o Crohn e Colite, no dia 15 de maio, Parque do Ibirapuera;

  • Brasília – DF: 3ª Caminhada para o Crohn e Colite, dia 22, às 8h30, Parque Dona Sara Kubitschek (Concentração : PEC – Ponto de Encontro Comunitário);

  • Marília – SP: 4ª Caminhada para o Crohn e Colite, no dia 29 de maio, Praça da EMDURB (Avenida das Esmeraldas);

  • Salto – SP: 1ª Caminhada para o Crohn e Colite em Salto, 22 de maio de 2016, Concentração Praça XV de Novembro e chegada Pavilhão das Artes

  • Joinville – SC: 1ª Caminhada para o Crohn e Colite em Joinville, 15 de maio às 9h, Concentração  CENTREVENTOS CAU HANSEN

  • Caxias do Sul – RS: 1ª Caminhada para o Crohn e Colite, 15 de maio às 10h, Parque dos Macaquinhos

  • Niterói – RJ: Ação na Praia de Icaraí em parceria com a Universidade Federal Fluminense, 22 de maio às 8h, em frente a Reitoria

  • Teresina – PI: Ação no Parque Potycabana em parceria com a Liga Acadêmica de Gastroenterologia e Hepatologia do Piauí, 27 de maio às 18h30

O  Medisafe  se dedica a conscientização da Doença de Crohn através de várias ações além da mudança de cor do aplicativo. Veja no vídeo o depoimento de uma mãe que usa o aplicativo Medisafe para monitorar a medicação de doença de Crohn de seu filho.

No Brasil, um estudo epidemiológico detalhado sobre a Doença de Crohn e a Retocolite está sendo feito pelo GEDIIB (Grupo de Estudo de Doença Inflamatória Intestinal do Brasil), com divulgação prevista para o fim do ano. A ideia é fazer o cadastro nacional dos pacientes de cada região do país para conhecermos mais os tipos de doenças predominantes de cada lugar. Somente no SUS, 65 mil pacientes retiram remédios para o tratamento das duas doenças. Muitas pessoas não sabem que estão doentes, por falta de informações.

“A divulgação da Doença de Crohn e da Recolite por meio dessa campanha nacional é essencial para mobilizar pessoas em prol dessa causa. Devemos alertar as pessoas que essas doenças existem e que também existem novas formas de tratamento, que trazem bons resultados. E por isso que a parceria com o Medisafe é extremamente significativa, já que o aplicativo é um importante meio de divulgação para que as pessoas possam obter um diagnóstico precoce, tomar suas medicações adequadamente e evitar recidivas, ajudando aos portadores a levar uma vida normal”, explica Marta Brenner Machado, presidente da ABCD e médica gastroenterologista.

“A Doença de Crohn tem diagnóstico difícil e as pessoas ainda não sabem onde buscar atendimento aqui no Brasil. O tratamento é basicamente farmacológico, aliado a uma vida saudável e alimentação balanceada. O principal determinante da doença é o histórico de sintomas do paciente que são diarreia, cólica abdominal, febre, sangramento retal e dores articulares”, afirma Marta.

“O Medisafe já atende cerca de 1% dos pacientes com DII no mundo, por isso sabíamos  que poderíamos aumentar o impacto sobre consciência das doenças ao adicionar recursos “, explica Jon Michaeli, porta-voz do Medisafe. “A colaboração com a ABCD expande nosso alcance em um país onde quase 400 mil pessoas já usam o Medisafe. Queremos ajudar mais brasileiros que sofrem de IBD a viverem uma vida normal”.

Sobre a Doença de Crohn

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória crônica do sistema digestivo, que afeta normalmente o íleo (parte inferior do intestino delgado) e o cólon (intestino grosso), mas pode afetar também outras partes do trato gastrointestinal, desde a boca do aparelho digestivo até o ânus. Ao contrário do que se pensava antes, a doença atinge a todas as faixa etárias, inclusive a crianças e à terceira idade, e seus sintomas são: diarreia, cólica abdominal, febre, sangramento retal e dores articulares. A pessoa que possui a doença também pode ter perda de apetite e pode ter perda de peso. Os fumantes tem mais chances de contrair a doença.

A causa da doença ainda não foi identificada e não há cura. Medicamentos como antibióticos, anti-inflamatórios específicos para a mucosa intestinal, corticoides, imunossupressores, conseguem controlar os sintomas e reduzir a inflamação. As pessoas com a doença conseguem ter uma vida normal e ativa.

Algumas medidas ajudam a prevenir as crises, como ter uma dieta balanceada, ingerir mais alimentos ricos em ferros e vitaminas, reduzir a ingestão de alimentos de origem animal e ricos em fibras, praticar atividade física, beber bastante água, não ficar de estomago vazio por muitas horas e evitar situações de estresse.

Sobre a Retocolite Ulcerativa

A Retocolite Ulcerativa é uma doença que afeta o intestino grosso e o reto, desenvolvendo inflamações e úlceras que atingem a mucosa do intestino e provocam lesões e consequentemente sangramentos, impedindo que a água seja absorvida pela corrente sanguínea, o que causa diarreias com presença de sangue, muco ou pus. Além da diarreia, outros sintomas são as cólicas, dores abdominais, a necessidade urgente de ir ao banheiro, náuseas, fadiga, perda de apetite e de peso.

Diferente da Doença de Crohn, que pode atingir algumas áreas do sistema intestinal de maneira intercalada, a Retocolite se manifesta em todo o cólon de maneira contínua. Se a Retocolite Ulcerativa comprometer o reto, ela pode ser chamada de Proctite, enquanto que se afetar o lado esquerdo do cólon, é apelidada de Hemicolite Esquerda. Se envolver o cólon inteiro, é chamada de Pancolite.

A doença pode ser identificada por meio da endoscopia e exames para detectar anemia (por causa da ausência de ferro que é expelido junto ao sangue), e a carência de albumina (proteína que produz muco e que se perde por conta da ferida). O antibiótico Sulfa e seus derivados, os corticoides e os imunossupressores são utilizados no tratamento da doença. Recomenda-se não ingerir laticínios, bebidas fermentadas (vinho, cerveja e champanhe), condimentos picantes e alimentos com fibras insolúveis, como verduras e casca de frutas.

Sobre a ABCD

A ABCD é uma entidade sem fins lucrativos criada em 04 de Fevereiro de 1999, com o objetivo de reunir os portadores da doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, e os profissionais que lidam com elas para propiciar a troca de experiências e facilitar a difusão das informações de que seus pacientes necessitam.

You may also like

Research

Download: Navigating Digital Health Amid Economic Uncertainties

Get the latest insights from industry leaders on how digital technologies and health care delivery can withstand changes in the 

..Read More
Research

Download: Digital Patient Engagement Data

Get the latest insights from industry leaders on how pharma can capture greater value from digital patient programs. Download the 

..Read More
Infographics

Medisafe’s Digital Companion Launch Toolkit

This free launch toolkit has the must-have answers and best practices for all eight stages of a successful digital  launch. 

..Read More

Want to Learn More?

We bring decades of experience to your challenges—and technology and solutions uniquely designed to meet your needs.